Case - Simon

Case de sucesso da Construflow

 

Desde a sua fundação em 1976, a Simon Engenharia tem buscado as melhores soluções para seus clientes. Sediada em Porto Alegre (RS), a empresa conquistou renome entre construtoras e incorporadoras brasileiras por sua excelência em projetos estruturais e diferencial na aplicação e investimento contínuo em tecnologia.

A empresa é especializada em obras complexas e de grande porte, como hospitais, aeroportos, obras industriais, shoppings, complexos multiusos e teatros. Um dos projetos mais emblemáticos da empresa foi a reforma do Estádio Beira Rio (Clube Internacional), em Porto Alegre, para a Copa de Mundo de 2014. Com cerca de 90 projetos em andamento e 36 pessoas no seu quadro de colaboradores, a Simon tem focado, cada vez mais, nas construções estruturais especiais, sendo um dos escritórios de maior destaque no Rio Grande do Sul e também em nível nacional.

 

Paixão por Tecnologia

Graças a sua paixão por novas tecnologias, a empresa foi umas das primeiras a investir no BIM (Building Information Modeling). “Vimos que o BIM era uma possibilidade de ajudarmos a Arquitetura a ter menos impacto na estrutura, através da Construção Virtual, pois temos muito retrabalho ao compatibilizar nosso projeto com as outras disciplinas”, conta um dos quatro sócios, Marcelo Abella.  Em 2012, a empresa foi uma das primeiras a entregar seus projetos por meio de modelos BIM e muitas vezes os clientes não sabiam o que fazer com eles. Foi assim que viram a oportunidade de se associar à ProjetaBIM, empresa especializada na compatibilização e gerenciamento de projetos em BIM.

A Simon está continuamente se aprimorando na entrega de projetos em BIM. E aliou sua experiência em projetos ao know-how da ProjetaBIM em compatibilização utilizando os modelos 3D, assumindo mais um desafio, que foi levar o BIM do projeto para o canteiro, melhorando o desempenho do gerenciamento das obras em que a Simon participava. Assim, começaram a aplicar o BIM 4D nos modelos inteligentes.

      “Na obra do Colégio Marista de Sinop/MS concluída em 2020, utilizamos todas nossas tecnologias, escaneamento  por nuvem de pontos (Raise Eng. empresa do grupo Simon), projetos e gerenciamento em BIM-4D e controle de obra pela ConstructIN com fotos 360 graus, tudo integrado no Construflow.”

 

Dores

Com a aplicação de tecnologia nas obras em que a Simon participava, uma das questões que sempre vinha à tona era: onde guardar os apontamentos das dúvidas que surgem durante as obras? “Antigamente, os apontamentos eram feitos em Excel, que era enviado para o projetista por e-mail. O projetista então respondia por e-mail ou criava mais colunas no Excel. Você imagina isso num empreendimento com dez projetistas, imagina como isso começa a ficar complicado de gerenciar”, diz Marcelo sobre a coordenação de informações entre os vários participantes de um projeto.

Para ele, era sempre complicado saber quais eram as prioridades, se os problemas estavam ou não respondidos ou se todos os envolvidos estavam com a versão mais atualizada dos apontamentos.

 

Conhecendo a ConstruFlow

“Quando conhecemos a ProjetaBIM, eles já haviam desenvolvido um sistema chamado BimWEB (agora o ConstruFlow), que é uma organização dos apontamentos de forma coerente e com imagens em 3D dos problemas. Antes, chegar até os problemas em cortes e plantas levava muito tempo”. 

Por meio da plataforma, a própria equipe de compatibilização e projetistas conseguem melhorar a comunicação e sugerir soluções para o projeto, trabalhando em conjunto. “Agora, podemos clicar nos apontamentos, e ir direto para o problema, economizando muito tempo em reuniões”. Marcelo afirma que, quando as construtoras lançam um projeto, o que interessa para eles é que o projeto seja compatibilizado para resolver problemas da obra.

” As construtoras sempre querem que as próximas obras tenham menos erros do que as anteriores. Por isso, precisam das estatísticas que permitam a ela focar os esforços nos problemas mais recorrentes. O compatibilizador possui essas estatísticas, mas em forma de diversas planilhas, que dificultam o acesso a essas informações de forma rápida. Agora, com os dashboards da ConstruFlow, é possível acessar estatísticas sobre os apontamentos das obras para uma melhor tomada de decisão e também mantendo um histórico destas”

 

Porque usar a ConstruFlow?

“O grande diferencial da Construflow é o enorme banco de dados que nos permite tomar melhores decisões. E antes da Construflow, esses dados não ficavam acessíveis a todos os participantes do projeto”, aponta Marcelo.

Ele afirma também que, após implementar a Construflow na compatibilização de projetos, o retrabalho e chamados em obra por antecipação de erros no projeto diminuíram 90%. Por conta disso, o número de reuniões também diminuiu bastante, sendo cerca de 50% menor para projetos em BIM que utilizam a ConstruFlow.

“Sem o gerenciamento centralizado de informações em uma plataforma como a ConstruFlow, nossos projetos podem chegar a custar cerca de 30% a mais, devido à necessidade de mais tempo com retrabalhos e reuniões”, conta Marcelo sobre como o processo e a plataforma ajudam a dar maior previsibilidade sobre os custos de projeto.

 

Conclusões

A ConstruFlow é para nós um somatório de ferramentas que nos ajuda no gerenciamento da obra e que gera benefícios para todos os participantes da cadeia. O projetista ganha facilidade durante o gerenciamento de interferências e divergências, a construtora também ganha tendo um processo de antecipação de problemas de execução mais eficiente. E a indústria pode também receber feedback sobre a aplicação de seus produtos nas obras.”