Case - Premiere

Case de sucesso Construflow

Quando o escritório da Première Engenharia foi inaugurado, em 2016, a equipe contava com apenas 2 engenheiros mecânicos. Atualmente, já são oito pessoas: 6 engenheiros, 1 arquiteta e 1 estagiária. Para o sócio Guilherme Pelizza, o relacionamento com o cliente é extremamente importante, e, mesmo com as expectativas de crescimento, a empresa prioriza a pessoalidade, algo difícil de ser mantido quando as equipes se tornam grandes demais. Por isso, além desse cuidado, Pelizza chama atenção para o papel fundamental do BIM, consolidado como metodologia do escritório em 2018. “Não há outra forma de entregar um produto de excelência sem isso”, garante.

 

Conhecendo a ConstruFlow

O uso da ferramenta ConstruFlow surgiu a partir da demanda de um cliente de coordenação de projetos. “Entendemos que precisávamos de uma ferramenta para centralizar as discussões, onde tivéssemos engajamento de todos os envolvidos e um registro do histórico das discussões.”

Antigamente, as ferramentas usadas pela equipe não eram específicas para o fluxo da engenharia. Foi nesse momento que a ConstruFlow passou a fazer parte da história do escritório, inicialmente em dois projetos, e depois, internamente.

        “Quando o cliente recebe a documentação do projeto por vezes não percebe todo o valor do nosso serviço até que se inicie a obra. Ter todos os apontamentos e coisas que são resolvidas no projeto registradas em uma plataforma web acaba sendo uma forma de apresentar pro cliente o fluxo de análises, o processo BIM, que é muito denso, e toda a avaliação de possibilidades que garante que a gente encontre as melhores alternativas”

Agora, as reuniões da Prèmiere são pautadas em cima dos apontamentos criados na ConstruFlow. Pelizza entende que se tornou até mesmo inviável fazer reuniões de compatibilização de outra maneira, pois o fluxo atual segue linhas de raciocínio e possibilita o registro de todos os pontos. Assim que uma decisão é tomada, ela já é registrada na plataforma, que acabou se tornando o centralizador de informações para se ter como pauta nas reuniões.

            “Reduz muito o nosso tempo em função de ter as pautas registradas e organizadas. Isso evita que a gente fique criando apontamentos em diversas plataformas, além de tornar as reuniões muito mais objetivas.”

 

Porque usar a ConstruFlow?

Para Pelizza, o grande diferencial da plataforma é o engajamento que ela gera, além da simplicidade da interface. “É muito mais simples de utilizar. Tenho a sensação de que ela foi desenvolvida a partir de uma visão muito prática”, defende. Ele enumera características específicas da ConstruFlow:

  • objetividade nos features;
  • organização de layout focada em solução e resolução;
  • plataforma intuitiva, que permite o uso sem maiores explicações;
  • processo de projeto colaborativo.

Para ter qualidade no projeto é preciso ter colaboração entre os envolvidos, somando os conhecimentos técnicos de diferentes áreas. Ter uma plataforma que potencializa essas discussões para que elas aconteçam ajuda muito na condução do processo.”

 

Maior viabilidade financeira e valorização ao que é nacional

Em um período de instabilidade da economia e variação cambial imprevisível, a ConstruFlow, por ser brasileira, é um player importante a se falar em relação à viabilidade financeira. “Temos várias plataformas estrangeiras, mas o valor do dólar torna elas muito desfavoráveis em questão de custo. Temos que valorizar e apreciar a indústria nacional, coisas que são desenvolvidas no nosso país”, defende Pelizza.

Além disso, ele pontua que a interface, até mesmo por ser em português, é muito mais objetiva e voltada à realidade da indústria do Brasil e das necessidades dos profissionais brasileiros. Nossas concepções de mercado em relação à construção e aos projetos estão muito mais pautados na realidade, de uma forma mais próxima.

 

Mostrando o valor do serviço para o cliente

Outra vantagem que a ConstruFlow proporciona é a quantificação qualitativa e quantitativa do serviço para apresentar aos clientes.

Ao desenvolver os projetos em reuniões no meio do processo com o cliente, pode-se mostrar para os clientes esse volume de opções dentro do projeto, algo que quem não vem a usar BIM na obra não consegue visualizar. Isso mostra a quantidade de esforço e análise pela qual o profissional passa antes de chegar à obra propriamente dita.

 

Conclusões

        ” A utilização de metodologias BIM aliadas ao Construflow tem trazido nosso cliente para dentro do projeto, juntamente com conhecimento prático de execução. Isso faz com que o resultado do projeto seja factível com a realidade de obra, e que os responsáveis pela execução possam seguir o projeto sem a preocupação de criar soluções e improvisos no canteiro.”